sexta-feira, setembro 16, 2016

Atendentes de Laboratórios de Radiografia não Sabem o que é Uma Cavografia

Isto causa
uma péssima impressão
aos clientes.

Certo dia eu entrei numa locadora de DVD e perguntei a uma das atendentes onde estavam os DVDs de ficção científica. Ela me perguntou: "O que é ficção cientifica?" Numa livraria, pedi a uma atendente que me mostrasse algum livro de astronomia que tivesse sido lançado recentemente. Ela me mostrou um livro de Isaac Asimov, autor de obras de ficção cientifica. 
No Brasil, existem muitos funcionários de livrarias, farmácias, etc., incapazes de atender a clientes corretamente. Em laboratórios de radiografia, há atendentes que não sabem o que é uma cavografia. Quando você solicita esse procedimento, informam que ele não é realizado naquele laboratório. Quando você explica do que se trata, agendam o procedimento que antes lhe disseram que não é realizado ali. 
cavografia é uma radiografia contrastada que permite a visualização das veias cavas superior e inferior. Não é preciso ser um médico ou um profissional experiente em radiografia para saber o significado de "cavografia". Basta associar as palavras para verificar que "cavo" tem relação com "veia cava" e que "grafia" está relacionada a "radiografia". Isto nos faz concluir que "cavografia" significa "radiografia das veias cavas". Associações entre palavras são coisas que os estudantes aprendem a fazer ainda no ensino fundamental ou no início do ensino médio. 
O sistema de aprendizagem no Brasil é muito precário. Entretanto, isto não justifica que as pessoas desconheçam os significados de palavras relacionadas às suas atividades. Elas podem descobri-los simplesmente pesquisando em dicionários ou na Internet.

quinta-feira, julho 21, 2016

Carta Aberta a Pais, Mães, Filhas e Filhos.

Pais e mães
devem aconselhar,
mas são os filhos e as filhas
quem tem que decidir.

Sempre que o assunto é a escolha da carreira profissional dos jovens, eu me lembro do livro "Memórias de um Médico da Roça", de Ciro Vieira da Cunha, cuja primeira edição foi publicada em 1965. Escritor de grande sucesso, o autor contou no livro, em linguagem bem humorada, seus próprios fracassos como médico. Ele contou que na verdade queria mesmo ser escritor mas tornou-se um médico para realizar o desejo dos pais. Vindo de São Paulo para exercer a medicina no Espírito Santo, reconheceu que era um péssimo médico quando decidiu abandonar a profissão de uma vez por todas. Foi aí que se tornou um escritor e, finalmente, um profissional respeitado e bem sucedido. 
Se vocês pensam que casos como os de Ciro são coisas do passado ou são raros, lamento ter que lhes dizer que estão enganados. Ainda são frequentes os casos em que familiares, especialmente pais e mães, tentam determinar as escolhas profissionais dos filhos e das filhas embora até jurem que isto não seja verdade. Insistem em afirmar que seus filhos têm vocação para isto ou aquilo, ignorando que "vocação" é uma coisa e "talento" é outra. Insistem para que seus filhos se tornem médicos, advogados ou profissionais de alguma outra área sempre relacionada a status social, a altos salários (que nem sempre são altos), etc. São pais e mães que na verdade, embora não admitam isto, querem a preservação ou a elevação do status social através de seus filhos.
Há também outras situações em que outros fatores influenciam na escolha profissional dos jovens: o sucesso profissional dos próprios pais (muitos médicos são filhos de médicos, advogados são filhos de advogados, etc.). Nem sempre os filhos têm os mesmos talentos dos pais. Há também os casos em que a escolha se baseia na preocupação econômica. Influenciados pela família ou não, os jovens querem saber qual profissão garante melhores salários ou mais facilidade de emprego. Estes precisam lembrar que os cursos profissionalizantes, de nível superior ou não, duram um determinado período, e que durante esse tempo as tendências no mercado de trabalho mudam muito. Mesmo se não mudassem, o talento profissional ainda seria o fator mais importante. 
Pais e mães costumam dizer que seus filhos têm "vocação" para tal profissão "desde pequeninhos". Não são raros os - es as - jovens que dizem isto sobre si mesmos(as). Porém, como eu já disse antes, a vocação é uma coisa e o talento é outra. A vocação é a vontade de ser, o talento é a capacidade de ser. Para obter sucesso é preciso combinar a vocação com o talento. 
Por outro lado, os pais e as mães não somente podem como até precisam ajudar os filhos a fazerem suas escolhas profissionais. Ajudar, mas sem tentar determinar. Devem colaborar para que seus filhos façam suas próprias escolhas ponderadamente. No Brasil, é aqui que se encontra uma grande dificuldade. Num país onde o sistema educacional sempre foi e continua sendo cada vez mais precário, onde a cultura não é tão valorizada quanto deveria ser, onde ler é um hábito cultivado por poucos e a maioria dos que leem raramente escolhe uma leitura qualitativa, há muitos pais e mães capazes de jurar que ajudam seus filhos de forma correta e talvez essa forma não seja adequada como eles pensam que seja. 
Não há uma regra absoluta para isto. Nem precisa haver. Num mundo cada vez mais globalizado, o que é necessário é que pais e mães tenham condições educacionais e culturais suficientes para participar das escolhas dos filhos de modo a lhes garantir segurança nessas escolhas. Isto requer cuidado extremo durante a adolescência dos filhos, que o período em que a indecisão tende a dominar as mentes. Os adolescentes não sabem montar um plano de carreira - e, na vida, para dar certo, tudo precisa ser planejado. 
Essas indecisões dos jovens se comprova durante os cursos nas universidades. Estudos estatísticos revelam que, no Brasil, mais de 50% dos universitários iniciam um curso e concluem outro.
De qualquer forma ainda há mais chances de sucesso e felicidade na escolha profissional quando os próprios filhos escolhem suas profissões. É sobre isto que os pais e as mães precisam refletir se realmente querem que seus filhos sejam bem sucedidos na vida. Felicidade não é coisa que se obtém como se fosse uma herança de uma geração para outra. Cabe aos pais e às mães aconselhar filhos e filhas constantemente, mas cabe aos filhos e às filhas a responsabilidade de fazerem suas próprias escolhas.

quarta-feira, junho 22, 2016

Muitos usuários do Google Mais não sabem usá-lo.

Ninguém está proibido
de usar o Google Mais como quiser,
mas o uso incorreto
faz as pessoas
perderem oportunidades.


Parece-me que muitos usuários do Google Mais - ou Google Plus, ou ainda G+ - ainda não entenderam a finalidade dessa rede social disponibilizada gratuitamente pela Google. Usam-na como se fosse o Twitter ou algo parecido, como se não percebessem que se trata de uma rede principalmente para finalidades profissionais. Ao se criar um perfil no G+, as instruções que aparecem informam que o principal objetivo é promover relações entre empresas, entre empresas e consumidores, entre profissionais e entre estes e seus públicos, entre estudantes, etc. No G+ é possível disponibilizar e descobrir conhecimentos gerais e específicos, fazer perguntas e obter ou dar respostas, ensinar e aprender muitas coisas. Ao mesmo tempo o site coloca os interessados em contato com o público do qual necessitam para fins profissionais, para informar e obter informações e compartilhar perguntas, respostas, ideias e experiências com pessoas individualmente e/ou com organizações inteiras.
O usuário do G+ pode filtrar as informações que recebe e organizar suas conexões sociais como preferir entre as diversas opções que o site oferece. A finalidade dessa filtragem é permitir que o próprio usuário tenha o melhor aproveitamento possível de ideias inspiradoras e possa compartilhar suas postagens com o público mais adequado. 
Para isto o G+ oferece mecanismos que viabilizam a integração a e-mails, agendas e documentos diversos. Isto ajuda o profissional a trabalhar de forma mais eficiente e mais eficaz. Ele pode, por exemplo, filtrar sua caixa de entrada usando "círculos" ou criar uma pesquisa para receber resultados imediatos. Eu uso os meus dois perfis no G+ (Elias Alves e Língua Portuguesa sem Complicações) para direcionar os interessados às postagens nos meus websites e nos meus perfis no YouTube. Tenho, com Isto, obtido ótimos resultados: o Redafacil e o Promertra, por exemplo, recebem muitas visitas de usuários do G+ e são indicados por eles. 
Uma das coisas mais importantes do G+ é referente à segurança do usuário. Ele mesmo pode administrar os controles de privacidade escolhendo configurações padronizadas para diferentes grupos ou configurações específicas relacionadas a públicos como colegas de equipe, fornecedores, distribuidores, clientes, etc.
As conversas se tornam ainda mais interessantes quando são ilustradas por fotos e vídeos. Isto ganha mais valor no G+ graças a um sistema de captura de tela. O usuário pode mostrar seus produtos e serviços por meio de imagens com textos explicativos que destaquem o que ele considerar relevante. 
Nos dispositivos móveis (celulares, notebooks, etc.), o aplicativo do G+, disponibilizado para Android e IOS, permite que o usuário faça seus compartilhamentos locomovendo-se de um lugar para outro. Ele pode compartilhar textos, fotos, vídeos e até mesmo transmitir ocorrências ao vivo. Para isto, sugiro que use o aplicativo Câmera Mix.

terça-feira, junho 14, 2016

O que um jornalista faz?

Antes de iniciar o curso
procure saber realmente
o que é o jornalismo.

São muitos os estudantes que, já tendo iniciado a fase básica do curso de jornalismo, ainda precisam muito entender o que é o jornalismo. Eles dizem que, depois de formados, querem ser apresentadores de telejornais, repórteres esportivos, etc. Demonstram que acham que são eles que escolherão as atividades que quiserem. Pior ainda: há os que dizem que querem ser repórteres porque gostam muito da ideia de viajar e conhecer outros países.
Erro grave. Eles precisam saber que não são eles que escolherão onde e em que setor atuarão. Neste aspeto as empresas de comunicação agem como qualquer outra empresa: contratam o profissional disposto a atuar na área em que ela precisa dele, não na que ele quiser. Quem não quiser fazer reportagens onde estiver ocorrendo tiroteios, guerras, etc., deve escolher outra profissão. O jornalista só poderá se considerar um bom profissional depois que já tiver adquirido alguma experiência em todas as atividades jornalísticas ou pelo menos na maioria delas.
O conselho que dou a quem pretende ser jornalista é o mesmo que dou a quem pretende escolher qualquer outra profissão: procure conhecer melhor tudo que se refira à profissão antes de iniciar o curso.
As pessoas que pretendem escolher a profissão porque jornalistas viajam muito precisam saber algumas coisas importantes:
- Uma viagem a trabalho nunca é como uma viagem a passeio.
- Não pense que, como profissional, você poderá escolher para quais lugares você quer ir e quando deseja ir. Terá que ir quando e para onde a empresa precisar que você vá. Nem tudo será como um passeio. Haverá viagens para você registrar fatos como guerras, atentados de terroristas, terremotos, tsunamis, etc.
Também antes de iniciar o curso, procure saber nas faculdades ou universidades, o que o curso oferece. Embora haja disciplinas gerais, em cada instituição de ensino o curso de jornalismo oferece também disciplinas exclusivas. Geralmente, como disciplinas básicas, a maioria oferece língua portuguesa (porque é obrigatória), economia e teoria da comunicação. O curso de jornalismo propriamente dito inclui jornalismo interpretativo (requer bom nível de interpretação de textos), técnicas de redação (requer bom nível de redação), técnicas de edição de textos (requer bom nível de interpretação de textos e de redação) e novas tecnologias de informação (requer bom domínio de informática).
Você provavelmente já ouviu dizerem que o estágio é recomendado mas não é obrigatório. Não acredite nisto. Nas instituições de ensino superior isto é informado desta forma para se verificar o nível de interesse do aluno. De qualquer forma o estágio se torna obrigatório porque é muito importante como trabalho de conclusão do curso.
A duração média do curso é de quatro anos. Entre as especializações constam criação digital de multimídia; criação, montagem, implementação e cuidado de websites (sites, blogs, portais, jornais online, etc.), intranet e extranet; administração de conteúdo na internet; redação e edição de boletins e revistas eletrônicas; comunicação empresarial (leia mais sobre isto no Redafacil) e promoção de contrato entre uma organização (empresa, governo, etc.), a imprensa e públicos específicos (funcionários, consumidores, fornecedores, etc.).
Com estas informações, se você ainda quer ser jornalista, siga em frente. Entretanto insisto em alertar: se a escolha é porque você gosta de viajar, lembre-se que viajar profissionalmente não é como viajar  por lazer.

quinta-feira, junho 09, 2016

Ivan Aguilar: "Alfaiate" ou "Estilista"?

Sua história comprova
que ele sempre soube
que o talento é importante
mas não é suficiente. 

Costumamos chamar de "alfaiate" o profissional especialista em confecções de roupas para homens. São também assim chamados os que produzem roupas femininas mas se dedicam principalmente às masculinas. Já o(a) estilista é a pessoa que sempre demonstra elegância na linguagem escrita e falada, na comunicação pessoal ou à distância e no comportamento em geral. Por isto, quando o assunto é vestuário, o profissional é um estilista por expressar sua noção de elegância através de um estilo próprio, inconfundível. Este é o caso do capixaba Ivan Aguilar, de quem me orgulho de poder dizer que tenho ternos produzidos por ele.
Conhecido como "o Alfaiate dos Presidentes" por ter confeccionado ternos para ex-presidentes do Brasil enquanto estes estavam em seus mandatos, Ivan não pára de alcançar mais sucesso. Especialmente a partir de 2014, ano em que, já com 20 anos de carreira muito bem sucedidos, ele voltou a se destacar, desta vez em Nova Iorque. 
Após seus sempre bem sucedidos desempenhos na Fashion Rio, no Rio de Janeiro, Ivan Aguilar realizou um de seus grandes sonhos: mostrar uma coleção realmente sua na mais famosa metrópole norte-americana. Além disto, deu mais um passo inovando em seu próprio estilo mostrando uma coleção exclusivamente feminina.
Esta era uma oportunidade que Ivan sabia que não podia deixar de aproveitar. Ele já havia mostrado seu talento anteriormente nos Estados Unidos - exatamente em Miami e na mesma Nova Iorque, porém para o lançamento de uma grife americana. Em 2014 ele representou a si mesmo em grande estilo na Mercedez-Benz Fashion Week.
Ivan é, indubitavelmente, um profissional que sempre consegue mais sucesso porque sempre soube que o talento é importante mas não é suficiente. Ele está sempre disposto a experimentar novas tendências, a criar suas próprias novas tendências, a estudar sempre cada vez mais. Ele sabe que o verdadeiro profissional é aquele que, mesmo depois de anos de experiência, nunca deixa de ser estudante. Quem estiver em Vitória e quiser conferir as razões de seu sucesso, poderá fazer uma visita ao número 964 da rua Aleixo Neto, na Praia do Canto.

quarta-feira, junho 01, 2016

É Preciso ter Formação Superior para ser Ator ou Atriz

O curso
é de nível superior
e dura quatro anos. 

Quem pensa que basta ser bonito(a), ter se apresentado em peças de teatro amador ou fazer alguns testes para atuar em novelas ou filmes está enganado. Atualmente, para se tornar um ator ou uma atriz, é preciso ser aprovado num vestibular e realizar um curso de artes cênicas. 
As atividades cênicas podem ser exercidas em cinema, televisão e teatro. A formação em nível superior é necessária porque são atividades que exigem uma vasta abrangência cultural confirmada por um título de licenciatura e/ou bacharelado. Obviamente o talento é importante mas não é suficiente. 
Os cursos contêm disciplinas teóricas e aulas práticas. Os alunos aprendem a dominar técnicas vocais, expressões corporais e interpretação dramática. Em algumas faculdades e universidades, o curso exige que, já na inscrição para o vestibular, o interessado escolha uma especialidade: direção, cenografia, indumentária ou interpretação dramática. O título de licenciatura permite que o profissional atue como professor em cursos básicos e livres. Ele pode também trabalhar como arteterapeuta, profissional que usa a interpretação dramática como terapia para melhorar as condições de vida de pessoas idosas e portadoras de doenças graves ou deficiências físicas e mentais. 
O cenógrafo - especialista em cenografia - concebe o cenário. É ele quem escolhe os móveis e outros objetos que compõem uma cena de um filme, uma novela, um seriado ou uma peça teatral. Ele também escolhe as cores, o nível ideal de iluminação e determina todos os detalhes que caracterizam uma época e um local, como, por exemplo, Roma na Antiguidade ou a cidade de São Paulo em 1920.
Quem coordena todos os elementos envolvidos na encenação é o diretor teatral, que geralmente é chamado simplesmente de "diretor". É ele quem escolhe os atores e as atrizes que comporão o elenco, define o figurino (a indumentária) e orienta todo o elenco nos ensaios e nas gravações. 
O dramaturgo (especialista em dramaturgia) é o redator das peças teatrais, dos filmes, das novelas, etc. Não deve ser confundido com o roteirista, que é o autor dos roteiros. O dramaturgo trabalha individualmente e/ou em equipe, escrevendo suas próprias obras ou fazendo adaptações de histórias reais ou fictícias, livros, etc. Também produz textos para documentários e faz adaptações de textos de qualquer tipo utilizando linguagens mais adequadas para cinema, televisão ou teatro. 
Os profissionais em dublagem - isto é, os dubladores - geralmente são também atores e atrizes. Se o personagem a ser dublado for feminino, é lógico que a dublagem será feita por uma dubladora. A dublagem consiste em substituir as falas de atores e atrizes de filmes estrangeiros fazendo uma versão para o idioma nacional. No Brasil este tipo de trabalho é comum em filmes e seriados estrangeiros exibidos pela televisão. Os dubladores também dão suas vozes a personagens de filmes de animação. 
O profissional de artes cênicas em qualquer uma destas especialidades pode, ainda, dar aulas de interpretação - inclusive interpretação de textos - em escolas de ensinos fundamental e médio. Para isto basta que ele comprove que tem o título de licenciatura. 
O produtor viabiliza a apresentação de peças teatrais e espetáculos em geral e a produção de filmes, seriados e novelas. E ele quem tem que conseguir patrocínios e administrar orçamentos. Portanto, precisa ter o apoio de um economista. Cabe ainda ao produtor providenciar os locais para os ensaios e para as gravações das cenas e tudo que for necessário para a produção. 
Seja qual for a especialidade escolhida pelo(a) interessado(a), a teoria teatral é uma disciplina indispensável. É através dela que são estudados a história e os aspetos teóricos e práticos do teatro, do cinema e das artes cênicas em geral. São conhecimentos muito úteis para o profissional que futuramente desejar escrever um livro didático ou se tornar um crítico de cinema, teatro ou televisão. 

Ilustração: Arquivo Google. 

quarta-feira, maio 11, 2016

Uma Profissão em Plena Expansão

Ele é
o principal responsável
pelo marketing
nos pontos de venda. 

Os avanços da globalização mundial e da tecnologia de informação faz surgir novas profissões que certamente se tornarão cada vez mais necessárias nos próximos anos. Por outro lado também favorecem outras profissões já existentes. Por exemplo, a de gerente de Trade Marketing. 
Os anúncios veiculados pela televisão, por revistas e jornais já não influenciam tanto nas decisões dos consumidores tanto quanto até poucos anos atrás. Atualmente tais decisões são muito mais influenciadas por outros fatores nos próprios pontos de venda. Isto põe em destaque a importância da atuação do gerente de trade marketing. 
É ele quem atua juntamente com o varejista para executar promoções no local de venda. Ele negocia, por exemplo, em qual prateleira ou gôndola do supermercado o produto deverá ser exposto. 
O gerente de trade marketing também tem como aliado o avanço na tecnologia de telecomunicações. No Brasil quase todo mundo tem celulares conectados à Internet. Esse mercado está em franca expansão e traz para a publicidade grandes oportunidades de envolver cada vez mais pessoas em seus projetos. O gerente de trade marketing pode atuar por esse meio criando e administrando sites e blogs para divulgar produtos e serviços. 
Para se destacarem nos sistemas de busca como os do Google, Ask e outros, basta que os sites e blogs sejam elaborados e atualizados com certa frequência. Para isto aconselha-se obter o apoio de um especialista em SEO ("Search Engine Optimization" - otimização de engenharia de pesquisa). Para saber o que esse especialista faz, leia o artigo a respeito. Você encontrará o link no "Índice". Mas lembre-se que, seja qual for a profissão que você pretende escolher, só será promissora se você tiver o necessário talento para ela.




terça-feira, abril 26, 2016

Bom Nível em Redação é Importantíssimo para Conseguir Emprego

Quanto melhor for o nível de redação do funcionário,
maiores serão suas chances de aumentar o sucesso no trabalho.
Foto: Arquivo Google 
No ambiente de trabalho, você precisará
enviar e-mails,
escrever relatórios, etc.


Estes são apenas alguns dos tipos de redação que fazem parte da rotina em qualquer atividade profissional. Há vários tipos de redações empresariais que todos os candidatos a empregos, profissionais que trabalham por conta própria, pessoas que têm ou pretendem ter negócio próprio precisam conhecer. 
Todas as "dicas" que você necessita para isto podem ser encontradas no Redafáci. Este é um blog com "dicas" para todos os tipos de redação sem necessidade de ter que aprender regras complicadas. O Redafácil existe desde 2010 e tem obtido muito sucesso entre estudantes, profissionais de todas as áreas e até mesmo leitores de fora do Brasil. Segundo as estatísticas do Blogger, entre os países onde se encontram os leitores estrangeiros mais assíduos estão Estados Unidos, Alemanha, Portugal, Rússia, Angola, Moçambique, Índia, China, França, Espanha, Quênia, Reino Unido e Polônia.


A foto ao lado mostra o mapa de estatísticas do Revolver Maps, indicando as cidades com os maiores números de pessoas no mundo que estavam acessando o Redafácil ao mesmo tempo por volta das 20 hs (horário de Brasilia) desta terça-feira (26 de abril de 2016). No Brasil, os acessos vinham de cidades de todos os estados, citadas abaixo.







  1. Espírito Santo: Serra, Colatina, Vitória, Pancas e Domingos Martins.
  2. São Paulo: Itaquaquecetuba, Campinas, Santos, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Bauru, Caraguatatuba, Echaporã, São José do Rio Preto, Salto, Itu, Marília, Barra Bonita, Cruzeiro, Espírito Santo do Pinhal, Rio Claro, Piracicaba, Corumbataí, Sorocaba, Tupã, Novo Horizonte, Votuporanga, Batatais, Olímpia, Bebedouro, Monte Alto, Ibiúna, Adamantina, Mogi das Cruzes, Bertioga, Tatuí, Presidente Epitácio, Taubaté e Ibipitinga.
  3. Rio de Janeiro: Belford Roxo, Nova Iguaçu, São Pedro da Aldeia, Barra Mansa, Rio das Ostras, São Gonçalo, Campos, Itaperuna, Saquarema e Nova Friburgo.
  4. Minas Gerais: Belo Horizonte, Patos de Minas, Uberlândia, Juiz de Fora, Coronel Fabriciano, Ipatinga, Inhapim, Muriaé, Itabira, Caxambu, Alterosa, Varginha, Eugenópolis, Montes Claros, Alfenas, Viçosa, Visconde do Rio Branco, Itaúna, Betim, Santa Rita do Sapucaí, Carangola, Santa Luzia e Poço Fundo.
  5. Paraná: Curitiba, Londrina, Fazenda Rio Grande, Maringá, Dois Vizinhos, Telêmaco Borba, Santa Fé, General Carneiro, Andirá, Eldorado, Jaguariaíva, Campo Largo, Ponta Grossa, Campo Mourão, Loanda, Paranaguá, Guarapuava, Marilândia e Francisco Beltrão.
  6. Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Santa Maria, Passo Fundo, Pelotas, Dois Irmãos, Lageado, Camaquã, Caxias do Sul, Dom Pedrito, Porto Lucena, São Vendelino, Osório, Santa Rosa, Tapejara, Casca, Torres, Santa Vitória do Palmar, Rio Grande, Gravataí e Teutônia.
  7. Bahia: Salvador, Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus, Irecê, Barra da Estiva, Vitória da Conquista, Eunápolis, Teixeira, Maracás, Gandu, Seabra, Macaúbas, Camaçari, Itabuna e Ilhéus.
  8. Santa Catarina: Joinville, Florianópolis, Três Barras, Rio do Sul, Itá, Blumenau, São José, Lages, Bombinhas, Dionísio Cerqueira, Garopaba, São Bento do Sul, Águas de Chapecó, Mafra, Araranguá, Criciúma e Rio dos Cedros.
  9. Pernambuco: Recife, Petrolina, Agrestina, Vitória de Santo Antão, Triunfo, São Caetano, Itambé, Bezerros, São Bento do Una e Igarassu.
  10. Piauí: Cocal, Teresina e Piripiri.
  11. Goiás: Goiânia, Formosa, Jandaia, Caçu, Jaraguá e Campos Belos.
  12. Distrito Federal: Brasília.
  13. Pará: Ananindeua, Tucuruí e Altamira.
  14. Paraíba: João Pessoa, São José de Piranhas, Areia, Aroeiras, Campina Grande e Frei Martinho.
  15. Maranhão: São Luis, Imperatriz, Paraibano e Açailândia.
  16. Alagoas: Maceió, Arapiraca, Boca da Mata e Coruripe.
  17. Mato Grosso do Sul: Campo Grande, Dourado e Rio Verde de Mato Grosso.
  18. Sergipe: Aracaju e Umbaúba.
  19. Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Tabaporan.
  20. Rio Grande do Norte: Parnamirim, Natal e São Gonçalo do Amarante.
  21. Ceará: Barbalha, Juazeiro do Norte, Redenção, Jati e Caucaia.
  22. Amazonas: Manaus e Boa Vista.
  23. Rondônia: Porto Velho, Cacoal e Ariquenes.
  24. Tocantins: Palmas.
  25. Acre: Rio Branco e Acrelândia.
  26. Amapá: Macapá.

Em outros países, os leitores estavam divididos da seguinte forma:

  1. Moçambique (África): Maputo (a capital).
  2. Estados Unidos (América do Norte): Mountain View, Simi Vallley e Pasadena (Califórnia); Washington (Virgínia)(*), Knoxville (Tennesee) e Nova Iorque (NY).
  3. Portugal (Europa): Porto, Lisboa, Aveiro, Açores, Braga, Santarém e Guarda.
  4. Angola (África): Luanda.
  5. Jordânia (Oriente Médio): Aman.
  6. Austrália (Oceania): uma cidade na Austrália Ocidental.
  7. Espanha (Europa): Madri (a capital).

(*) Não é Washington, a capital do país. Existem várias cidades com este nome nos Estados Unidos.

"Com qual roupa eu vou?"

Não é em todos os casos
que os ternos ou os terninhos
são necessários 
ou adequados.
Porém, 

quem precisa
ou pretende usá-los
deve observar
as "dicas" nas fotos.


É comum mulheres e homens terem esta dúvida quando têm que se preparar para uma entrevista para emprego, principalmente se for o primeiro. Porém, é importante lembrar que aquele ditado que diz que "o hábito não faz o monge" não corresponde à realidade. O que você gosta de usar, principalmente no que se refere ao vestuário, revela muito mais sobre você do que talvez você mesmo imagina. 
A forma como você se veste para uma entrevista influencia muito na possibilidade de conseguir um emprego ou não. Toda empresa estatal ou particular, todo órgão governamental, etc., sabe que, para a clientela, a imagem do funcionário representa a própria imagem da organização para a qual ele trabalha. Para a maioria das pessoas, a aparência de uma pessoa diz muito sobre ela - e elas não estão enganadas: o cuidado com a aparência também revela o cuidado com coisas mais importantes. Portanto , para o empregador, mesmo que o candidato ou a candidata a um emprego comprovem suas habilidades profissionais, a forma como ele ou ela se apresentam é fundamental. Quem não se preocupa com a própria aparência dificilmente conseguirá convencer que se preocupa com a imagem pública da organização, a qual ele ou ela terá que ajudar a preservar. 
Essa imagem não se refere apenas quanto à aparência dos candidatos a empregos, mas também quanto à aparência e ao comportamento dos funcionários. Portanto, quem pretende se manter no emprego tem que se manter atento a isto. Quanto ao comportamento no local de trabalho, leia aqui. Quanto à maneira de se vestir, leia abaixo. 
A estilista Danny Padilla diz que a cor da roupa revela muito sobre a personalidade de quem a usa. Para uma entrevista para emprego é preciso prestar atenção nas cores que você utilizará. Escolha sempre tons que não chamem muita atenção. Na dúvida, o preto e o branco são as escolhas mais convenientes, mas se preferir outras cores, observe a melhor combinação entre elas e que não sejam cores fortes.
Para ocupar uma vaga de estágio ou trabalhos de nível júnior, os homens podem usar uma calça jean que não esteja desbotada com uma camisa lisa (sem estampas). Algumas pessoas costumam usar camiseta, mas é melhor evitar. Se for para emprego de nível sênior, usar um terno é uma boa ideia, mas com o paletó abotoado. O terno com paletó aberto dá menos impressão de autoridade à imagem.
Os ternos só são interessantes em casos de empregos de níveis mais elevados. Para cargos de estágio, júnior ou pleno, há peças alternativas como o blazer, o cardigan, etc. Veja as diferenças nas fotos abaixo. 
1 - Terno; 2 - Blazer; 3 - Cardigan.

Se você, homem, precisar usar traje esporte fino ou social, os sapatos são sempre a escolha mais adequadas. Há situações em que um par de tênis sóbrio, sem cores extravagantes, ajudam,mas é sempre recomendável usar sapatos, pois assim não há como errar.
Mesmo nos casos em que não há exigência de muita formalidade, é importante não ser informal demais, tanto na maneira de falar, de se comportar como na de se vestir. Se você usa um "piercing", por mais discreto que ele seja, retire-o. Pode parecer exagero, mas lembre-se: quando você estiver empregado, sua imagem representará a imagem da empresa. Isto é uma das coisas que o empregador espera de você. Quanto às roupas, ser informal demais pode causar uma imagem que pareça descomprometimento. Tudo isto tem a ver com uma coisa chamada "marketing pessoal". Por isto, para saber mais detalhes a respeito e obter mais "dicas", leia aquiaqui e aqui.


Fotos: Arquivo Google.

segunda-feira, abril 25, 2016

Comportamento Adequado no Ambiente de Trabalho

Ilustração: Aquivo Google
O conhecimento profissional
é importante 
para obter emprego,
mas o comportamento adequado 
é necessário para se manter no emprego.

Habilidades e conhecimentos técnicos são requisitos básicos, mas o comportamento no trabalho - o que falar, como falar, o que fazer, como fazer - tem que seguir determinadas regras e limites. Não se trata de desrespeito à liberdade de expressão ou algo parecido; trata-se de bom senso para garantir uma convivência saudável com os demais funcionários. Por isto, alguns comportamentos que são comuns no dia-a-dia em outras situações precisam ser evitados no ambiente de trabalho. A qualidade no relacionamento com colegas de trabalho é primordial para destacar um profissional entre outros profissionais da mesma área que talvez não tenham essa mesma preocupação. Mesmo sendo altamente capacitados em suas atividades profissionais, são considerados péssimos profissionais aqueles que não buscam promover comportamentos que tornem os relacionamentos mais confortáveis para todos.
No dia-a-dia, as pessoas costumam falar muitas gírias e palavrões. No ambiente de trabalho, há colegas que não gostam desse tipo de linguagem. Gírias e palavrões não são coisas necessárias e são evitáveis. Portanto, não há razão para não evitá-los. Uma demonstração de boa educação em qualquer situação nunca é demais. Evitar falar de problemas pessoais durante o horário de trabalho, principalmente a pessoas não tão próximas, também é necessário, mesmo se estiver de mal humor. Para os demais funcionários, é extremamente chato ficar ouvindo problemas dos outros que eles não poderão ajudar a resolver, principalmente no horário de trabalho, quando eles precisam concentrar suas atenções em suas próprias atividades.  
As mesmas regras devem ser seguidas também por estagiários. Há empresas e outras organizações que, após o fim do estágio, contratam estagiários para compor o quadro de funcionários. Entretanto, muitos estagiários jogam essa oportunidade fora porque, durante o estágio, chegam atrasados e faltam ao serviço muitas vezes. Quem não cumpre suas obrigações totalmente durante o estágio, muito provavelmente não as cumprirá também como funcionário, e ainda concluirá o período com a fama de péssimo estagiário.
Ao atender ao telefone, a pessoa (estagiário ou funcionário) tem que dizer o departamento para o qual trabalha, o nome da empresa, seu próprio nome e "bom dia", "boa tarde" ou "boa noite", mesmo se não for o(a) telefonista. Não pode deixar a pessoa que ligou esperando muito, mas se isto for necessário deve informar que a demora ocorrerá e perguntar gentilmente se a pessoa pode esperar. Se a chamada for para outra pessoa que talvez não possa atender aquele momento, deve-se informar que a pessoa procurada não poderá atender e solicitar que quem a chamou ligue novamente mais tarde se puder. Deve-se também anotar o nome da pessoa que ligou, da empresa (se for alguém de outra empresa) e que dentro de quinze ou 20 minutos retornará a ligação. A promessa de retornar a ligação deve ser cumprida dentro dos 15 ou 20 minutos prometidos, mesmo que seja para dizer que aquela pessoa ainda não poderá atender. 
Tanto os estagiários como os funcionários efetivados devem ter sempre em mente que a pontualidade é uma virtude profissional da mais alta importância. A preocupação em ser sempre pontual demonstra seriedade com compromissos. Essa pontualidade se refere tanto ao horário de chegar ao trabalho todos os dias quanto ao cumprimento de prazos. Ela comprova responsabilidade e organização das funções.
Também tanto os funcionários como os estagiários devem lembrar que assuntos pessoais ou comentários sobre boatos costumam causar tumultos. As regras de convívio social devem ser associadas às regras da empresa e todas têm que ser respeitadas, inclusive porque quem assinou os contratos com a empresa já as aceitou. Portanto, não obedecer às regras é faltar com a palavra dada. Isto é falta de ética, e é a partir da ética que os principais elos de confiança são estabelecidos.